Blog

Dicas, artigos e muito mais

5 dicas para não errar na hora de falar sobre si mesmo em uma entrevista

O sonho de um bom emprego e desenvolvimento pessoal está presente em cada um de nós. Faz parte de nossas vidas e empregamos esforço e preparo para alcançar esse objetivo.

Porém, há uma palavrinha que separa os candidatos do tão sonhado emprego que provoca verdadeiros calafrios: recrutamento!

Independente de área profissional e do modelo de contratação (primarização, terceirização, prestação etc.) o recrutamento gera incertezas e inseguranças. Isso porque não há – e é mesmo natural que não haja – uma padronização nos processos de seleção de novos funcionários. Em outras palavras: em geral, o candidato nunca sabe muito bem o que o recrutador espera dele.

Daí o nervosismo, as noites mal dormidas, a ansiedade a caminho da entrevista… enfim, advém dessas incertezas o estado de nervos em que ficamos quando estamos em recrutamento.

Os processos seletivos como um todo são desafiadores, mas há especificamente uma etapa que desperta mais insegurança do que as outras. É aquela hora na qual o candidato deve falar de si mesmo.

Muitas vezes, a cabeça vira um turbilhão: ser confiante ou humilde? Ser formal ou informal? Falar de meus sonhos ou manter os pés no chão? Enfatizar minhas qualidades ou apenas sugeri-las? Ser ou não ser…

Calma, prezado leitor. Nesta publicação, apresentamos 5 dicas para não errar na hora de falar sobre si mesmo em uma entrevista.

Preparado? Então, vamos lá!

TOP 5 – COMO FALAR DE SI MESMO EM PROCESSOS DE RECRUTAMENTO

Atenção! O que apresentamos aqui são orientações que te auxiliarão nessa empreitada, dando a você a confiança de que precisa para encarar o processo de seleção. Trata-se, por assim dizer, de um resumo das habilidades que recrutadores esperam encontrar na busca por mão de obra.

1.) SEJA CONFIANTE

Basicamente, a confiança depende de preparo. Portanto, é importante estudar a empresa contratante e ter na ponta da língua seu perfil profissional. Com isso, na hora de falar de si mesmo, você saberá escolher as características que podem te destacar de forma natural e espontânea.

2.) NÃO TENHA VERGONHA DE SUAS QUALIDADES E CONQUISTAS

É natural acharmos que falar de nossas qualidades pode soar como arrogância. Porém, há um jeito simples de espantar esse medo: seja sincero. Fale de características suas que agradam outras pessoas e de conquistas das quais você se orgulha.

3.) RECONHECER LIMITAÇÕES NÃO É SE REBAIXAR

É clichê mas é verdade: ninguém é perfeito. Assuma suas limitações, mas sempre deixando claro sua intenção de superá-las. Reconhecer pontos de melhoria é sempre interessante, porém tome cuidado para não exagerar na lista!

4.) ESCOLHA PALAVRAS-CHAVE

Há cargos que exigem maior disciplina; outros exigem mais criatividade; há, ainda, aqueles que exigem organização e por aí vai. Então, tenha em mente a função para a qual você se candidatou e use palavras que pertençam a esse ofício.

5.) RELACIONE SUAS PAIXÕES COM SUA CARREIRA PROFISSIONAL

Em uma seleção, é comum que o entrevistador queira saber de suas paixões para entender melhor o seu perfil. Fale delas com espontaneidade, mas sempre relacionando-as com sua trajetória profissional. Demonstre que esses dois tópicos (paixão e trabalho) não são rivais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.