Blog

Dicas, artigos e muito mais

5 erros que os recrutadores não podem cometer em um processo seletivo

Realizar o processo seletivo para ocupar as vagas abertas pelas empresas, não é uma tarefa fácil. A falta de preparo no recrutamento pode causar prejuízos, por escolhas equivocadas e atrasar ainda mais os projetos dos setores envolvidos. A realidade é que, mesmo para profissionais experientes, cada oportunidade aberta se torna um desafio.

Além das falsas qualificações expostas nos currículos de alguns candidatos, para conseguir uma vaga de emprego, muita gente camufla pensamentos e atitudes, confundindo o recrutador. Métodos defasados e uma seleção baseada apenas em adjetivos superficiais impedem um processo mais assertivo e eficaz na escolha do profissional mais indicado.

Enquanto os candidatos a uma vaga de emprego se preocupam com seu desempenho no processo, muitos recrutadores cometem erros simples que poderiam ser evitados. Fazer uma escolha errada de profissional gera custos para a empresa, frustração e até influenciar negativamente os outros colaboradores.

O recrutador não é passível de erros, ou seja, quando a vaga é aberta, ele precisa estar preparado para planejar todos os métodos seletivos adequados. Um bom profissional sabe que é seu dever encontrar a pessoa certa requisitada, desde a primeira triagem de currículos. Sem um olhar atento e técnico, pessoas realmente interessantes podem acabar saindo no caminho, fazendo com que outras fora do perfil se destaquem por erros de análise.

A seguir, listamos 5 erros que jamais podem ser cometidos pelos recrutadores. Confira!

1 – Ignorar o perfil da empresa

Toda empresa possui um perfil, que engloba seus valores, filosofia e objetivos. Dessa forma, os funcionários selecionados precisam conhecer essas diretrizes, assim como ter um perfil que se encaixe a elas.

Cabe ao recrutador ter pleno conhecimento dessas características, para então traçar o perfil daqueles que deverão ser entrevistados para a vaga em aberto.

2 – Não ter postura

Mesmo em uma entrevista mais informal, a postura do recrutador diante do candidato é fundamental para passar a credibilidade da vaga. Itens como aparência, postura, higiene e comportamento pautado no bom senso e respeito, não devem fazer parte apenas da análise do entrevistado, mas também dos recrutadores.

3 – Não informar ao candidato itens fundamentais da vaga

Logo no início do processo, no primeiro contato com o interessado na vaga, o recrutador precisa informá-lo sobre detalhes importantes da vaga.

Um deles é o local de trabalho, para que o candidato saiba o bairro onde poderá trabalhar, caso seja aprovado. Se ele sabe disso ao final do processo, pode descobrir que o local não é de fácil acesso e sair do processo, desperdiçando tempo e dinheiro de todos. O mesmo acontece com o salário e benefícios, a oportunidade de crescimento, os horários de trabalho e as responsabilidades.

4 – Não se preparar para a entrevista

Antes de começar a entrevistar o candidato, o recrutador precisa criar um roteiro para segui-lo, assim como ler o currículo da pessoa antes dela entrar.

Assim, a entrevista fluirá com mais facilidade e com a captação de informações necessárias para a análise.

5 – Ir além do currículo

Mesmo o currículo sendo a base para uma entrevista seletiva, é preciso sair dele neste momento e fazer perguntas que possam identificar melhor o comportamento e experiência do candidato.

Como há muitas pessoas que incluem no currículo informações que não possuem, como, por exemplo, fluência em inglês, ler antes ajuda e jogar informações úteis sobre o assunto.

Gostou deste artigo? Então não deixe de ler nossas demais publicações!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.